Eu não tive coragem de mudar nada de lugar, tudo estava da mesma forma como ela havia deixado. Mas nada daquilo me importava, porque a única coisa que eu queria não estava mais lá. Existia alguma voz dentro do meu vazio absoluto que insistia em me fazer acreditar que eu deveria continuar a esperando. Mesmo que fosse do outro lado da rua. Mesmo se estivesse do outro lado do mundo.

Restos de um naufrágio. 

A gente virou ponto final antes mesmo de ter começado algum parágrafo.

Thiara Macedo  

É quase um desafio encontrar alguém que sinta a mesma coisa que você.

Cicatrizes Invisiveis.   

Tomara
Que você volte depressa
Que você não se despeça
Nunca mais do meu carinho
E chore, se arrependa
E pense muito
Que é melhor se sofrer junto
Que viver feliz sozinho

Tomara
Que a tristeza te convença
Que a saudade não compensa
E que a ausência não dá paz
E o verdadeiro amor de quem se ama
Tece a mesma antiga trama
Que não se desfaz

E a coisa mais divina
Que há no mundo
É viver cada segundo
Como nunca mais…


Vinicius de Moraes 

Nem faço muita questão que as pessoas me conheçam a fundo. Tem gente que não merece o nosso coração aberto. Certas pessoas não precisam conhecer nossa alma. Porque elas nem vão saber o que fazer com tanta informação. Tem gente ruim no mundo, já me convenci disso. Espero que você entenda isso também. E que não sofra tanto ao constatar que nem todo mundo quer o seu bem. Algumas pessoas sentem prazer em perturbar os outros. O que ganham em troca? Não sei. E nem quero descobrir.

Clarissa Corrêa.   

Onde estão aquelas pessoas, que prometeram nunca te abandonar?

Discursou.  

O final é inevitável.

Cidades de Papel.  

Eu sou feliz, cara. Eu sou feliz demais. Mas eu sou infeliz demais, quando penso em você. Quando penso no que poderia ser, no que poderia ter sido. Eu sei que não dá. Eu nem quero que dê. Não quero mais. Mas não sei o que fazer com esse nó. Vai passar né? Eu sei. Com o tempo eu não vou mais olhar sua foto, nem sofrer, nem pensar o quanto é infeliz tudo o que aconteceu. Tomara que passe logo.

Tati Bernardi. 

Eu acreditei em você, que coisa estúpida de se fazer.

  The Veronicas. 

Porque eu insisto em gostar de um babaca? Parece que há um imã em mim que me atrai ao polo sul, me atrai para o erro que o meu coração sempre tem o prazer de cometer. Eu estava livre. Era uma nova andorinha há voar, sem pensar no outro e isso para mim é uma dádiva, pois passar todos os anos da sua vida pensando em outro e não em si é doloroso. Simplesmente eu estava sentindo o gosto da liberdade, sentia que o meu coração era realmente meu e sempre foi, mas eu tonta resolvi entregar ele a uns que não mereciam. E assim cometi o mesmo erro. Entreguei meu bem mais precioso a você. Logo você que sempre se nomeou tão decidido e sincero, como se fosse um livro com todas as páginas abertas numa escrita mais simples possível. Logo você que vive dizendo que não gosta de ter discussões por qualquer coisa. Logo você que podia ser tão perfeito e está sendo tão incerto para mim. Logo você que parecia ser o melhor e está sendo a maior confusão persistente dentro de mim. A cada segundo parece que há uma batalha entre minha consciência e a minha alma, parece que a minha razão quer trabalhar no desapego, mas a minha alma insiste em aceitar você em meu coração. Alma burra e tola. Não acredito que ela venceu de novo, não acredito que eu caí no feitiço novamente de um menino que só quer usar minha inocência á seu favor. Cadê a minha sanidade? Cadê a minha racionalidade? Eu perdi, eu perdi de novo. Agora é torce para que essa nova flechada não seja tão dolorida como as outras, que ela seja uma flechada de raspão, pois você ainda não tem o meu amor, mas tem a minha paixão.

Aquele erro de sempre.